CBMM: operações 24x7 contínuas em todo o mundo


Para garantir máximo desempenho e operação ininterrupta de seu sistema ERP 24 horas por dia, sete dias por semana, em todos os países onde mantém operações, a CBMM optou por uma infraestrutura virtualizada, com dois datacenters sincronizados, de modo que o datacenter secundário assuma as funções do primário de maneira transparente em caso de qualquer tipo de falha.

Presente em mais de 50 países, a CBMM, líder mundial na produção e comercialização de produtos de nióbio, sempre foi reconhecida como uma empresa inovadora e, no Brasil, foi a primeira a adotar o sistema ERP (Enterprise Resource Planning) SAP utilizando dados baseados no banco HANA. Mas, com o passar do tempo, a empresa cresceu e as tecnologias evoluíram.

Com o projeto de migrar para o novo sistema S/4HANA viu-se a necessidade de aprimorar a infraestrutura para assegurar mais estabilidade e mais desempenho, já que equipamentos no final de sua vida útil podem apresentar falhas ocasionais que poderiam deixar processos como fluxos de vendas e gestão de estoques, entre outros, paralisados por horas.

João Paulo Wolf, CEO da Hype Solutions, empresa responsável pela implementação do projeto com a parceria da TD SYNNEX, destaca que o grande desafio era manter como base a tecnologia Cisco e o sistema SUSE Linux já utilizados na CBMM, "criando uma infraestrutura homogênea que garantisse mais estabilidade, mais performance, e, principalmente, mais proteção a falhas, com um projeto capaz de oferecer recuperação rápida e automática no caso de acontecerem".

Alta disponibilidade

Além disso, era preciso manter sempre operações 24x7, já que a CBMM está presente em todos os continentes. Toda a infraestrutura de TI da CBMM está localizada no Brasil, atendendo escritórios e subsidiárias em Singapura, nos Países Baixos, na Suíça, na China e nos Estados Unidos.

Para atender à demanda por mais estabilidade e performance, a Hype Solutions desenvolveu o projeto baseado em uma solução de infraestrutura convergente FlashStack™ (Cisco + Pure Storage™), com virtualização VMware, pronta para receber o cluster de alta disponibilidade de SAP HANA, utilizando o sistema operacional SUSE Linux Enterprise for SAP Apps.

Desse modo, formou-se um cluster entre os dois datacenters da Companhia, fisicamente separados, permitindo que o sistema ERP da CBMM permaneça sempre ativo, mesmo que um deles esteja inoperante. Assim, caso algum dos servidores primários apresente uma falha, em segundos um servidor atuando como secundário passa a ser o principal. Se o usuário estiver na tela do SAP preenchendo um documento e o servidor cair, em alguns segundos sua tela será atualizada. "Existirá um delay mínimo, mas o usuário não perde nada do trabalho", explica João Paulo. "Tudo o que foi preenchido continua disponível, e o usuário continua como se nada tivesse acontecido".

Melhorias são logo percebidas

Daniel Martins, gerente de Tecnologia da Informação da CBMM, destaca que "com a implementação do projeto, tarefas de recuperação de falhas do HANA que antes duravam horas para serem concluídas e geravam paradas sensíveis para os usuários, agora são realizadas em questões de minutos, e de forma imperceptível para eles".

Já o analista de infraestrutura Rodrigo Fernandes conta que a mudança para o novo ambiente foi claramente percebida pelos usuários da empresa. De Minas Gerais a Singapura todos sentiram as melhorias, os sistemas fluindo melhor, possibilitando mais agilidade nas tarefas do dia a dia.

Outro benefício logo percebido foi a capacidade de compressão e deduplicação de dados proporcionados pela Pure Storage™ que multiplica, na prática, o storage dos equipamentos adquiridos pela CBMM.

"No início do projeto eu pensava em adquirir uma capacidade de armazenamento de 20 Terabytes. No final, comprei 10. E estou usando o equivalente a 100 pela capacidade de compressão e de deduplicação oferecida", destaca Fernandes.

13 visualizações0 comentário