Marketplace permite que empresas cotem mais de 500 serviços gratuitamente


Criado para conectar empresas que buscam fornecedores de serviços com outras pequenas e médias empresas, ou profissionais liberais, que possam atendê-las, o oHub movimentou mais de R$34,6 milhões somente em 2020. O marketplace permite que empresas cotem gratuitamente mais de 500 tipos de serviços em categorias como RH, facilities e TI, e recebam orçamentos de mais de 2.200 mil fornecedores ativos, que podem se cadastrar gratuitamente para ter acesso aos pedidos.


Segundo Alexandre Pajola, fundador do oHub, o marketplace atua nas principais dores de empresas que buscam serviços para todas as etapas do negócio: O tempo que leva a busca por fornecedores, a falta de referência de valores e qualificação deles e a transparência nos processos de cotação. Do lado dos fornecedores, facilita a conexão com clientes realmente interessados na contratação dos serviços, com descrição detalhada das necessidades, e permite negociação direta. Desde a criação do oHub, em 2014, mais de 82.000 empresas já cotaram serviços no site.


A busca por fornecedores é gratuita, basta acessar o site, preencher o formulário de orçamento e validar o contato pelo qual prefere receber propostas. Do lado de quem busca clientes, o cadastro de categorias e regiões nas quais gostaria de receber orçamentos também é gratuito. Para começar a receber oportunidades, o fornecedor deve enviar os documentos da empresa e dos sócios e adquirir créditos tabelados que permitem ter acesso ao contato do contratante.


“Uma das principais lacunas das contratações era o fornecedor não ter sucesso nas abordagens. No oHub, perguntas específicas como perfil do cliente, tamanho do serviço, local e data, permitem conectar somente aqueles que estão realmente interessados em fechar negócio”, afirma Alexandre. Para permitir melhores negociações, o oHub não interfere nas tratativas. A plataforma garante ao prestador o contato com o cliente e se compromete a devolver os créditos caso ele não consiga entrar em contato.


Do lado do comprador, o pedido de cotação leva, em média, 5 minutos. Com apenas alguns cliques no site, as empresas podem detalhar o que necessitam e a categoria do serviço procurado, todos os prestadores são qualificados e verificados, permitindo a quem cota a comparação online das propostas. Para as empresas que buscam clientes, o processo também é rápido, assim que cadastradas elas podem conferir oportunidades de negócios. Para potencializar oportunidades para ambas as partes, o oHub ainda investe em marketing digital (SEM, SEO, inbound e outbound).


A expectativa, segundo Alexandre, é movimentar R$50 milhões em 2021, confirmando um crescimento de 45% ao ano. Para isso, a empresa lançou um programa de parcerias com empresas B2B que também querem conectar seus clientes a fornecedores de serviços.


3 visualizações0 comentário