Obra traz conteúdo exclusivo em NFT para os fãs de literatura

Atualizado: 16 de ago. de 2021


O Brasil não poderia ficar de fora da tendência mundial que tem trazido um novo olhar, mais tecnológico, ao mundo das artes. O chamado NFT ou "tokens não fungíveis", um modelo inovador de se apresentar e comercializar todo tipo de arte, baseado em dois princípios: autenticidade e exclusividade.

O NFT é um criptoativo que agrega valor a um determinado produto. E as opções são infinitas. Por exemplo: quanto um colecionador pagaria por uma música totalmente exclusiva de seu ídolo? Ou por uma edição única de um livro, com um capítulo de comentários do autor?


Obra literária em formato tecnológico e exclusivo


O advogado brasileiro José Rozinei da Silva, que hoje mora nos Estados Unidos, onde atua no direito empresarial, fusões e aquisições de empresas, também é autor do recém lançado livro CRIME PERMITIDO, que passa a ser comercializado também em NFT. Diferente das versões impressa ou online que podem ser adquiridas pela Internet, o exemplar em NFT a ser lançado na plataforma americana opensea.io , umas das mais prestigiadas em NFT dos Estados obra inspirado na teoria do crime permitido, evocada na obra CRIME & CASTIGO, de Fiodor Dostoiévski, José Rozinei trabalha em seu livro uma suposição sobre qual teria sido o destino de crimes históricos da vida real, se seus autores, antes de os cometerem, tivessem um advogado disposto a orientá-los sobre como legalmente o crime seria tipificado na tentativa de se evitar ou reduzir as consequências de seus atos. Unidos, traz a versão em inglês com o final totalmente inédito do livro.


Sobre a tecnologia NFT


NFT é uma sigla para Non-fungible Token (Token não-fungível), ou seja, é algo único. Por exemplo: uma moeda de R$ 1 é um bem fungível porque, se você trocá-la por outra, você continua com R$ 1. Já uma obra de arte ou um livro com um capítulo diferenciado, é único.

Esse é o conceito por trás de NFTs: eles são como uma assinatura digital que transforma qualquer tipo de mídia digital — um GIF ou JPEG, fotos, vídeos, mensagens, arquivos de áudio ou livros digitais — em bens não-fungível. Podem existir cópias, mas o NFT garante a autenticidade do original.

Uma obra neste formato não existe fisicamente. O comprador recebe um arquivo criptografado com a imagem original e as linhas de código do NFT. Como cada NFT é totalmente único, ele serve como um certificado de posse e de autenticidade.

A compra e venda de NFTs são feitas por meio de blockchain, um sistema que permite rastrear o envio e recebimento de alguns tipos de informações pela internet. É esse sistema que permite as transações das criptomoedas – como o bitcoin, por exemplo.

Toda vez que há uma movimentação, ela fica registrada numa espécie de documento oficial, mantido por milhares de computadores ao redor do mundo e que pode ser acessado por qualquer pessoa. O principal valor dos NFTs é baseado na confiança da autenticidade. Esse registro coletivo e facilmente acessível torna mais difícil a tarefa de fraudar informações de compra e venda.

12 visualizações0 comentário