Startup usa gamificação para ensinar conceitos de empreendedorismo e inovação com Jogo de Startups


O Jogo de Startups é a novidade da Newis.Cool, empresa ligada ao Supera Parque de Inovação e Tecnologia, e que tem como objetivo ensinar empreendedorismo e inovação utilizando gamificação e, até mesmo, comprovar a eficiência do novo negócio em um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) . O jogo utiliza o sistema de inteligência artificial de uma das maiores empresas do mundo nessa área, como a Microsoft, e integra isso em várias tecnologias educacionais em um único ambiente virtual de aprendizagem, no Newis.Cool.

Luiz Antonio Titton, CEO da empresa explica que, no jogo, os alunos criam um projeto de startup e desenvolvem todas as etapas da pré-aceleração em um ambiente gamificado com atividades realistas. Enquanto isso, aprendem todos os conceitos de empreendedorismo e inovação aplicando imediatamente em seu projeto.

“É uma técnica conhecida como Aprendizado Baseado em Projetos que é uma modalidade das Metodologias Ativas avançadas. Esse AVA tem essa característica da terceira onda dos AVAs que vai além da gamificação básica normalmente usada”, diz Titton. A plataforma do Jogo de Startups tem capacidade atual de 400 mil alunos.

O Jogo das Startups pode ser acessado no site www.jogo-de-startups.com.br. Além desse, a Newis.Cool também oferece outros jogos que rodam na sua plataforma, com acesso pelo site http://newis.cool. Entre eles, o Jogo da Sede, em uso desde 2005 e relançado com atualizações nas duas versões (português e inglês).

Ambientes Virtuais de Aprendizagem


A pandemia da COVID-19 consolidou o Ensino a Distância no Brasil como alternativa viável e efetiva para a educação. Titton explica que o processo de amadurecimento dessa abordagem começou com o ensino baseado em computadores, inicialmente usado em poucas escolas particulares que se predispuseram a inovações tecnológicas.

“A segunda onda de Ambientes Virtuais de Aprendizagem consagrou o Moodle e similares. Nessa vez, a gestão de conteúdo é o principal benefício da tecnologia educacional e isso se refletiu com a adoção de padrões educacionais como o SCORM, entre outros”, diz.

Sobre a terceira onda, Titton explica que ela ainda não chegou ao país e a ênfase são os Sistemas de Gerenciamento de Atividades de Aprendizagem (LAMS). “A tendência natural é que, após a adoção em massa dos AVA de segunda onda por todo o país, os sistemas da terceira onda revolucionem novamente o mercado da Educação, uma vez que os sistemas anteriores tendem a não dar alternativas didáticas eficazes, por exemplo nos exames que usam a metodologia TRI (Teoria da Resposta ao Item), como o ENEM”, explica.

A Newis.Cool criou seu LAMS (AVA-3) que incorpora várias inovações da terceira onda conjugado com um sistema gestor para atender cursos superiores, Ensino Fundamental e Médio tanto nas questões docentes como administrativas.

11 visualizações0 comentário