Conheça 5 filmes que abordam o reconhecimento facial


O reconhecimento facial é um mecanismo recente no dia a dia das pessoas. A tecnologia tem sido muito usada no Brasil nos últimos meses, tanto na área de segurança pública como em outros segmentos. Para se ter uma ideia, o país é pioneiro no uso da ferramenta em aeroportos.

De acordo com Maria Cristina Diez, diretora comercial e de marketing da Most Specialist Technologies, o reconhecimento facial nada mais é do que um serviço que usa camadas de leitura inteligente. Elas se encarregam de analisar as faces, identificando as características biométricas para avaliação de proximidade por meio de avançadas redes neurais.

Embora seja algo novo para muitas pessoas, as primeiras pesquisas relacionadas ao tema iniciaram no ano de 1964. O matemático e cientista da computação Woodrow Bledsoe elaborou um sistema para ensinar um computador a identificar até 10 fisionomias.

O cinema explorou em forma de ficção e até de realidade o que havia de inteligência artificial em cada época, e produziu filmes - mais precisamente as produções hollywoodianas – que retratam e abordam a tecnologia do reconhecimento facial há bastante tempo.

2001 - Uma Odisseia no Espaço (1968)

No ano de 2001, dois astronautas em missão espacial em direção ao planeta Júpiter são dominados pelo computador HAL 9000. A máquina comete um erro, mas o seu orgulho de aparelho perfeito o impossibilita de admitir suas falhas. Para encobrir a sua imperfeição, ele inicia um processo de eliminação dos membros da equipe.

Entre as suas capacidades, HAL era capaz de falar, reconhecer a voz e fazer reconhecimento facial. Um filme da década de 60 que previu os tempos atuais.

Blade Runner: o caçador de androides (1982)

A película conta a história de androides criados por humanos. Além da semelhança física, as criaturas começam a demonstrar sentimentos e rebeldia. O filme profetiza várias tecnologias da inteligência artificial, com destaque para o reconhecimento biométrico da íris. Como esquecer a máquina Voight-Kampff, uma espécie de polígrafo futurista?

Inimigo do Estado (1998)

O filme de 1998 descreve situações muito presentes na atualidade, além de ter consolidado a carreira do ator Will Smith. O roteiro traz um congresso americano que está em processo de aprovar uma lei para vigiar e espionar o povo americano. O advogado Robert Clayton Dean (papel de Will) entra em contato com uma gravação que revela a relação entre um representante da Agência Nacional de Segurança e o assassinato de um congressista.

A inteligência artificial e o reconhecimento facial fazem parte do filme com um viés de monitoramento e invasão de privacidade.

Minority Report (2002)

A trama é baseada em um conto de Philip K. Dick, dirigida por Steven Spielberg e protagonizada por Tom Cruise. Em virtude de uma avançada tecnologia que identifica assassinos antes que eles cometam crimes, a cidade de Washington D.C. fica seis anos sem registrar homicídios.

A história vira quando o líder da divisão pré-crime é acusado de um futuro assassinato, o que coloca em dúvida a sua honra e a credibilidade do sistema. Os crimes no filme são resolvidos antes de serem cometidos e os criminosos são identificados por meio do reconhecimento facial.

Missão Impossível - Nação Secreta (2015)

O plano do quinto filme da franquia é proteger a Força Missão Impossível (IMF) da Syndicate, uma poderosa organização criminosa. A tecnologia de reconhecimento facial aparece algumas vezes durante a trama. Em um determinado momento da história, os personagens são capazes de encontrar uma pessoa utilizando somente um desenho da face.

Os agentes retratam o rosto de Ilsa (Rebecca Fergusson) e descobrem por meio de um sistema automatizado que a moça está em Marrocos.


9 visualizações0 comentário